Uma sociedade libertária não seria uma sociedade libertina

Conservadores estatistas sempre olharam torto para os libertários. O motivo: os libertários são vistos como degenerados, imorais, defensores de condutas questionáveis e não raro são vistos como braço forte da esquerda e propagadores do marxismo cultural. Afinal, o que os conservadores estatistas precisam entender? Primeiro, que existe todo tipo de libertário. Assim como existe conservadores que levam um estilo de vida libertino, por mais que condenem quem vive assim. O segundo ponto é eles não entenderem a diferença entre a moral e a ética. O primeiro se foca no julgamento de conduta, que pode ser negativa ou positiva, mas isso não significa que tal atitude seja ética ou antiética.

Vamos abordar apenas o segundo ponto, que é o que importa. Usemos as drogas ilícitas como exemplo. Libertários defendem a descriminalização de todas as drogas sem nenhuma exceção. A única razão importante para a defesa de tal ponto é que somos donos do nosso próprio corpo, i.e., somos autoproprietários. Sendo soberanos sobre o nosso próprio corpo, não há motivos para o estado nos impedir de usar quaisquer substâncias químicas. Isso é violar a nossa autopropriedade, o que configura em violação de propriedade privada. Isso significa que somos a favor das pessoas se drogarem? Obviamente que não. Uma coisa é condenar uma conduta, outra coisa é violar a propriedade alheia impondo uma proibição. Nenhum libertário será contra a um proprietário proibir qualquer tipo de droga em sua propriedade. Assim como o proprietário pode proibir prostituição, roupas indecentes, entradas de homossexuais, jogos de azar, práticas de religiões que não são do proprietário, dentre outras coisas.
Qual a conclusão que podemos tirar? Temos total direito de usufruir da nossa autopropriedade e propriedade privada, mas os recursos são escassos e não temos tudo o que precisamos para nos manter. Sempre desejamos estar numa situação melhor a que estamos ou evitar uma pior. Por isso, trocas sempre serão necessárias e elas nem sempre ocorrerão com quem possui um estilo de vida parecido com a gente. Teremos que mudar a nossa conduta de acordo com o lugar onde entrarmos para se adequar àquelas regras. Por isso, necessariamente uma sociedade libertária será a mais conservadora possível.
Comportamentos degenerados tendem a desincentivar quase que qualquer tipo de empreendimento, uma vez que esses comportamentos tornam a pessoa acomodada e quase sempre são reprovados por chefes de famílias, que são sempre responsáveis pela criação de qualquer ser humano e que portanto são os principais responsáveis pela existência da espécie humana. Portanto, sempre convirá ao proprietário proibir esse tipo de conduta.
Podemos concluir, então, que uma sociedade libertária tenderia a ser mais conservadora possível. Com o direito à propriedade privada respeitado essas propriedades tenderiam a ter regras condizentes à condutas mais conservadoras. Pessoas acompanhadas de sua famílias raramente olham com aprovação pessoas entorpecidas, casais de homossexuais namorando, casais em atos obscenos e outros comportamentos ditos degenerados. Em outras palavras, o mercado gera mais incentivos para comportamentos recatados do que libertinos, e em uma sociedade com uma maioria de pessoas com respeito à propriedade privada convém esse tipo de comportamento ou a pessoa se verá obrigada a se adaptar ou se retirar do lugar.
Mas antes de mais nada, vale lembrar que o libertarianismo não existe para fazer qualquer tipo de julgamento de valor. Isso cabe ao conservadorismo. O libertarianismo defende a liberdade e a não-agressão. Isso não significa que o libertário defenda comportamento degenerados, mas sim que a pessoa tenha a liberdade de se comportar como quiser desde que não implique agredir as outras. O libertário pode muito bem rejeitar o uso de narcóticos ou mesmo proibir isso em sua propriedade e desaconselhá-lo, mas nunca proibir isso em propriedades alheias. É aí onde determinados conservadores erram: defender a violação à propriedade privada por repudiar um tipo de comportamento. Basta eles entenderem que a liberdade desincentiva isso e que o que eles defendem não difere em nada do que os esquerdistas progressistas defendem.

Por Luciano Takaki

Publicado Originalmente em Notas Libertárias

24 Comentários

  1. “Pessoas acompanhadas de sua famílias raramente olham com aprovação pessoas entorpecidas, casais de homossexuais namorando, casais em atos obscenos e outros comportamentos ditos degenerados. Em outras palavras, o mercado gera mais incentivos para comportamentos recatados do que libertinos, e em uma sociedade com uma maioria de pessoas com respeito à propriedade privada convém esse tipo de comportamento ou a pessoa se verá obrigada a se adaptar ou se retirar do lugar.”

    Essa é uma autêntica e típica conduta de conserva extremista, por isso que a solução não é impor Lei, mas as pessoas decidirem, uma grande marca hoje que impuser uma discriminação entre Gays e Héteros, enaltecendo este último em detrimento daquele, qual a solução? Estado via Lei? Não. Pessoas podendo boicotar a marca e ela poder vir a ter consequências do preconceito? Sim. Isso é Liberdade de escolha e suas consequências.

  2. Renato, no seu ancapistão vai ser proibido gestos de afeto que nao sao heterossexuais? ou qualquer ato? e regras pra vestimentas tbm?
    fiquei curioso como que vai funcionar “a moralidade” lá no seu ancapistão em SC

  3. Conservadores são soças!

    A única liberdade real é a completa rejeição da imposição ética e moral da sociedade contra o indivíduo.

    Libertário de verdade rejeita o coletivo em toda circunstância vivendo apenas em função do seu próprio ego e do seu próprio desejo

    O que existe são conservadores libertários e socialistas Libertário que aceitam liberdade até onde lhe convém

    Os verdadeiros Libertários são 0,1%

    A maior parte da população é estatista coletivista e autoritária e não compreende a liberdade individual e o isolacionismo necessário para o verdadeiro convívio com a menor agressão possível.

    Qualquer pensamento vindo do externo do indivíduo que limite suas vontades é uma forma de agressão e submissão do indivíduo

    Indivíduo é sua liberdade acima de tudo.

    Libertinagem é uma maneira de condenar a liberdade e limitar a mesma pra querer dizer que um conservador é Libertário

    Mas não existem conservadores libertários nem socialistas Libertários enquanto esses acharem q alguma ordem ou regra ou padrão deve ser aplicada a sociedade ou mesmo que sociedade é relevante.

    A própria Sociedade é o mal da sociedade. Que não compreende que o que existe são individuos.

    A simples vontade de querer cagar regras ao outro é uma ação e reação conflutuosa que nunca vai chegar a lugar nenhum.

    O único meio de encontrar o equilíbrio e o melhor alcance do crescimento indivíduo é a completa rejeição de toda a sociedade.

    Pra que por sua vez casa indivíduo selecione apenas aquilo que lhe interessa.

    No fim não existe conservadorismo.

    Só existe liberdade ou socialismo que podem ser transcritos como individualismo absoluto ou coletivismo.

    Não existe meia liberdade ou meio indivídualismo.

    Tudo que fugir do indivíduakismo e do egocêntrismo absoluto é socialismo. O conservadorismo é uma forma de socialismo ético/moral que apenas é individualista na economia.

  4. Moral deve ser pra quem tiver, mas jamais imposta, então eu não sou adepto da Moral por isso, creio que ela é só pra limitar a Liberdade do cidadão além de ser hipocrisia, pois os que aos olhos dos outros condenam a liberdade e libertinagem, porém, por outro lado, as praticam às escondidas, seja nos puteiros, usando drogas e o que for.

    A moral sempre foi maneira de controle social e domínio, que outrora criminalizava os meros atos tidos imorais, decorrente de imposição de uma classe dominante.

    Então, essa Moral religiosa deveria ser desestimulada, e reduzida aos direitos naturais e não agressão. Vida, Liberdade e Propriedade.

  5. Moral deve ser pra quem quiser apenas, mas jamais imposta, então eu não sou adepto da Moral por isso, creio que ela é só pra limitar a Liberdade do cidadão além de ser hipocrisia, pois os que aos olhos dos outros condenam a liberdade e libertinagem, porém, por outro lado, as praticam às escondidas, seja nos puteiros, usando drogas e o que for.

    A moral sempre foi maneira de controle social e domínio, que outrora criminalizava os meros atos tidos imorais, decorrente de imposição de uma classe dominante.

    Então, essa Moral religiosa deveria ser desestimulada, e reduzida aos direitos naturais e não agressão. Vida, Liberdade e Propriedade.

    • Direitos naturais ainda são insuficientes pra definir um padrão.
      Você ainda vai cair em conflitos com indivíduos que não tem o mesmo valor sobre essas coisas.

      É necessário praticar o Niilismo pra chegar no zero absoluto de qualquer coisa
      É então iniciar o individualismo egoísta absoluto em função do desejo do indivíduo para alcançar via simulação matemática a única filosofia realista capaz de atender uma demanda de indivíduos sem padrão com o objetivo de maximizar a liberdade e a individualidade

  6. De fato não é crime aqui, mas, curiosamente, tem lugares que eles criminalizam kkk E tipo, não são lugares tipo “Uganda”, ou a porra que for kk Acho que na Alemanha é crime rsrs

  7. O texto é interessante,porém o autor do próprio não entende muito bem os valores conservadores e a importância destes para a sociedade. Conservadorismo e socialismo não são a mesma coisa nem de longe,pois o socialismo fantasia um mundo perfeito e almeja mudá-lo através da revolução tendo como base os ensinamentos teóricos de um sujeito (Karl Marx) que já foi posto em prática e nunca funcionou e não funciona,pois não passa de uma utopia.Já o conservador, almeja mudar o mundo através da evolução conservando o alicerce da própria civilização sendo construído no ceticismo,respeito aos hábitos e na ideia de que é necessário que mudanças aconteçam mas as mudanças não devem ocorrer a partir de uma teoria abstrata de mundo.
    O libertário é contra qualquer existência estatal,porém a inexistência do estado acaba resultando uma tirania e afirmar isso não é por falta de embasamento histórico. Concordo em partes com o libertarianismo mas a sua visão de sociedade soa utópica.

Comente para que eu possa evoluir a cada artigo