O governo japonês quer elevar os salários, mas vai apenas elevar o desemprego através do salário mínimo

Salário mínimo é a pior das leis trabalhistas. Obriga o empregador a pagar uma quantia mínima e mantém muitas pessoas no desemprego por não produzirem o tanto que o salário mínimo vale. Mas os políticos aparentam acreditar (ou fingem, que é o mais provável) piamente que aumentando o salário mínimo aumenta os salários no geral também.

Agora o governo japonês decidiu aumentar o salário mínimo médio em 3% ao ano até atingir uma média de ¥ 1.000 por hora. O objetivo do governo, segundo o primeiro-ministro Shinzo Abe, é aumentar os salários no país para aquecer a economia. Mas não é isso que a história conta. Países como a Suíça, Cingapura, Dinamarca, Áustria e Liechtenstein não têm leis de salário mínimo. O que a lei do salário mínimo faz na verdade é manter pessoas fora do mercado de trabalho por elas não conseguirem produzir mais do que o valor dele. Fora que de maneira alguma uma lei de salário mínimo pode fazer aumentar o salário, já que quanto mais alto for o salário mínimo, mais perto do salário mínimo fica o salário médio.
É a velha crença de que aumentando o salário mínimo aumenta todos os salários. Seguindo essa lógica bastaria aumentar para ¥ 100 milhões por mês para todos ficarem ricos, mas não é isso o que acontece. O que vai acontecer é que o setor alimentício (onde o salário geralmente é bem menor) tenderá a ficar mais automatizado assim como balcões de auto-atendimento ficarão cada vez mais comuns. Quer um bom exemplo? Em Seattle elevaram o salário mínimo para US$ 15 a hora. O resultado vemos abaixo.
sm_desjov_eur

6 Comentários

  1. Goiânia é polo de moda, e o legal é que você sendo dono de confecção ( meu caso ), encontrará muita dificuldade em encontrar costureira, cortador ou modelista que queira trabalhar em regime de CLT. Eles já descobriram que ganham mais trabalhando de forma autônoma e por produtividade.

  2. Outra coisa que eu acho contraproducente é um empregado ter que trabalhar necessariamente 8 horas diárias mínimas. Não sei até que ponto isso é coisa do estado ou regra do mercado, mas ñao acho a melhor opção sempre.

Comente para que eu possa evoluir a cada artigo