A terceirização do socialismo, a nova arma do Marxismo Cultural no Brasil e no Mundo

Como a grande maioria da população mundial já percebeu, socialismo e comunismo nunca conseguirão produzir tanta riqueza quanto o capitalismo. Entretanto os políticos só enriquecem e sobrevivem no socialismo. Pensando nisso, o PMDB teve uma grande ideia, utilizar o capitalismo para gerar riqueza e o socialismo para retirá-la da população. Enquanto a Dilma caminha ferozmente contra a população pensando mais na proporção da riqueza dos políticos em relação a população, o Temer já não se preocupa tanto com a proporção e sim com o quanto os políticos podem tirar de dinheiro do povo.

 O socialismo consiste na socialização das propriedades, ou seja, ninguém possui mais nada e tudo é do governo. Como essa forma fracassou na URSS, União Soviética (que só durou tanto tempo graças a presença da máfia, mercado negro), e hoje só é aplicado integralmente na Coréia do Norte, os políticos tem buscado outras formas de maximizar a fabricação de tributos. Como o domínio pleno sobre a população não é possível nos níveis moral e econômico, o governo decidiu se dedicar ao nível moral e terceirizar o econômico. Desse modo produzimos mais para que o governo possa nos oprimir ainda mais culturalmente.

Existem 4 formas do governo controlar toda economia e são elas:

  • Estatizando empresas
  • Combatendo a corrupção
  • Regulamentando e Regulando o mercado
  • Aumentando os tributos (Taxas e impostos)

E existem consequentemente 4 formas de acabar com o governo, são elas:

  • Privatizando empresas
  • Aumentando a corrupção
  • Liberalização do mercado
  • Redução dos tributos (Taxas e impostos)

Privatizando empresas

A primeira coisa que o governo percebeu é sua incapacidade de gerir empresas, o governo é bom para usar da força para retirar dinheiro das pessoas, quando se trata de oferecer valor para o cliente, o governo é péssimo, por isso no início da década de 90 as privatizações foram foco do governo.  Privatizando, eles conseguiram tornar empresas que antes davam prejuízo ao governo em empresas que dão lucro pagando altos impostos. Então privatizar foi bom por retirar um pouco do poder do governo e aos consumidores que obtiveram produtos e serviços melhores, porém foi ruim pois com os altos impostos e a regulação do mercado, o governo acabou obtendo mais poder. Esse foi o início da terceirização do socialismo, onde o governo utiliza o capitalismo para tornar o socialismo mais forte. Tanto Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma ( recordista em privatização) praticaram as privatizações.

Aumentando a corrupção

Essa é uma forma de reduzir o poder do estado muito eficaz, pois um dinheiro que seria utilizado contra a população acaba indo para o bolso de algum político ou parceiro de político e eles acabam gastando na iniciativa privada. Eu acredito que a corrupção é o que impediu o gramscismo de tomar conta do Brasil, assim como tomou contar de diversos países da europa, onde pais de família chegaram a ser presos porque o filho se recusou a assistir aula de educação sexual. Difícil sabermos quais governos roubaram mais, agora o que ficou mais famoso e deixou vazar mais esquemas de corrupção foram os do PT, então creio que estamos evoluindo primeiro as privatizações, agora a corrupção, próximo passo é a liberalização do mercado.

Liberalização do mercado

Durante o governo Fernando Henrique todas agências reguladoras do Brasil foram criadas, exceto duas que o Lula criou, essas agências travam muito as empresas e nos impede de produzir, tudo para manter monopólios e oligopólios. O governo do PT deu continuação ao do PSDB travando cada dia mais as empresas e esse foi o principal motivo da crise que vivemos hoje. Michel Temer pretende liberalizar o mercado para que as empresas possam produzir mais e, consequentemente, pagarem mais impostos. A regulamentação do mercado promovida pelo Legislativo e pelos Ministérios também travam muito as empresas, porém são mais difíceis de desfazer, algo que seria espetacular para o aumento dos salários e qualidade de vida do trabalhador seria o fim das leis trabalhistas, somente com essa atitude o salário do trabalhador poderia dobrar.

Redução dos impostos

Como o governo já percebeu que não sabe conduzir empresas, não consegue acabar com a corrupção, não sabe regulamentar e não sabe regular o mercado, sobrou apenas um item para o governo se manter na economia e é cobrando impostos. O governo é bom em cobrar impostos, ele na verdade é o único que consegue cobrar impostos, porque essa é a verdadeira função do governo retirar (roubar ) dinheiro de quem trabalha. E é nisso que se resume a terceirização do socialismo, é o governo sair de todos setores da economia para que nós possamos trabalhar e gerar muita riqueza e o governo entra apenas na hora de repartir o dinheiro. Um país que conseguiu implantar a terceirização do socialismo praticamente por completo é a Finlândia, onde todo habitante irá receber um salário independentemente de trabalhar ou não. Essa é a meta do nosso governo, por isso a única coisa que continua a favor do crescimento do estado brasileiro é o constante aumento dos impostos. Mas pode ficar tranquilo, o imposto não vai chegar a 100%, segundo especialistas em arrecadar impostos existe uma porcentagem que a população se sujeita a pagar impostos e caso essa porcentagem seja ultrapassada, a sonegação irá aumentar e a produção irá diminuir, fazendo com que a arrecadação do governo caia. Essa é a chamada curva de Laffer. Logicamente a economia vai bem e é muito melhor essa opção do que o bolivarianismo, mas ainda seria muito melhor o fim dos impostos com o Livre Mercado (Pessoas / Povo) coordenando suas próprias ações.

Teremos enfim o socialismo implantado no Brasil, mas será nos costumes, através do politicamente correto eles querem tornar todos iguais como robôs, somos apenas escravos trabalhando para uma meia dúzia de burocratas, que utilizam nosso dinheiro contra nós mesmos. Nossa luta principal deve ser contra os impostos e em seguida contra a regulação do mercado. Privatização e corrupção já estão ocorrendo naturalmente. O socialismo não pode vencer o trabalhador em prol dos vagabundos.

curva-de-laffer
Como podemos observar, quanto mais impostos, menos é produzido e menor riqueza gerada. Os Socialistas se preocupam com a maior arrecadação do governo e não com a produção de riqueza para o trabalhador.

 

Sabia mais:

http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/privatizacoes/01.html

http://www.planejamento.gov.br/assuntos/patrimonio-da-uniao/noticias/governo-federal-abre-licitacao-para-venda-20-imoveis-da-uniao-em-sete-estados

http://spotniks.com/esqueca-fhc-dilma-deve-se-tornar-a-presidente-que-mais-vendeu-patrimonio-publico-na-historia/

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/150825_finlandia_minimo_tg

Renato Furtado
Sobre Renato Furtado 100 Artigos
Monoteísta Noeísta, empresário e luta pela Democracia Plena. Dono da página Todo Trabalhador é Capitalista e RenatoFurtado.com no Facebook.

2 Comentários

  1. O grande debate lá fora já não é se o povo é ou não escravizado; é o que fazer com o povo? Já que se está robotizando e automatizando (inteligência artificial) tudo e mais um pouco. O caso da Finlândia deve ser visto como uma maneira de dar uma utilidade para a maioria do povo. Já que logo, logo, o problema vai ser ter alguma forma de renda. Não esquecer que toda a discussão sobre o “lado bom do capitalismo” está baseado em capitalismo de consumo. Logo se não tem renda (emprego, por mais chulé que seja), não tem consumo, e não tem imposto. O povo pira e sai quebrando tudo. Lembre dum clássico adágio romano “Panem et Circensis”, ou seja, se for garantido um mínimo de pão (consumo) e de diversão (circo) o povo não tá nem aí pro que o pessoal do andar de cima faz de certo ou de errado.

    • Não precisamos fazer nada com o povo, cada pessoa faz o que quiser com ela mesma. Trabalho sempre haverá, independente da automação.
      O Capitalismo não é de consumo, o socialismo é baseado no consumo, Capitalismo é baseada em economizar Capital para poder produzir ainda mais. O problema do povo pirar e quebrar tudo é no socialismo, pois depende do consumo e esse consumo só dura até o dinheiro dos impostos acabarem. Já no Capitalismo não há impostos, logo, não há parasitas, logo, não tem como pirar quando acabar o dinheiro dos impostos por não haver dinheiro de impostos.

Comente para que eu possa evoluir a cada artigo