Saque do FGTS inativo gera inflação positiva

Pode um anti Keynes defender que existe inflação positiva? Pode, e digo mais, precisamos de uma onda contínua de inflação positiva, para que o trabalhador possa ficar com o fruto do seu trabalho de fato. Sim, eu sei que inflação leva a perda do poder de compra e costuma prejudicar a todos. Mas isso quando a inflação é artificial e não natural.

Vamos analisar primeiro o que é inflação e o que a causa. Inflação acontece quando os preços inflam, ou seja, os preços aumentam. Há vários índices para medir a inflação, onde se pega o preço de alguns produtos ou serviços hoje e se compara com um período anterior, geralmente se compara um mês com o mês anterior ou o mês com o mesmo mês no ano anterior. Se o preço estiver maior hoje, houve inflação, se o preço estiver menor hoje, houve deflação.


Exemplo:

Preço do Arroz em Abril de 2017: R$ 11,00

Preço do Arroz em Março de 2017: R$ 12,22

Preço do Arroz em Abril de 2016: R$ 10,00

O preço do Arroz de Março de 2017 para Abril de 2017 caiu 10%, ou seja houve deflação de 10%.

O preço do Arroz de Abril de 2016 para Abril de 2017 subiu 10%, ou seja houve inflação de 10%.


A causa natural da inflação é simples, tem mais arroz sendo comprado do que sendo vendido. E a causa natural da deflação também é simples, tem mais arroz sendo vendido do que sendo comprado. Dessa forma podemos concluir que naturalmente a deflação é boa e a inflação também é boa. A inflação e deflação natural servem para sempre manter os produtos e serviços disponíveis para os clientes, quando o estoque está baixo o preço infla para que somente quem mais precisa do produto possa comprar, evitando desperdícios. A deflação também ajusta o preço, mas para baixo, para quando sobrar produto e faltar cliente o preço caia para atrair os clientes que estão dispostos a pagar apenas o valor após a deflação e dessa forma não sobrar produtos.

A inflação e deflação portanto são essenciais para Liberdade, pois somente dessa forma os preços são controlados de acordo com as escolhas das pessoas que priorizam um ou outro produto. Essa seria a situação na época em que a moeda era lastreada, infelizmente hoje as moedas mais utilizadas no mundo são fiduciárias e não possuem lastro.

O dinheiro deveria ter lastro em algum bem, como tinha no ouro a 1 século atrás, ou seja, para imprimir R$ 1,00, deveria ter o equivalente em ouro guardado no cofre do banco. Além de não possuir lastro, o Banco Central imprime mais dinheiro do que o necessário para repor as notas velhas, e distribui através dos bancos. Resumindo, o Banco Central autoriza os Bancos a emitirem dinheiro, por isso que ser banqueiro se tornou um grande negócio, você pode simplesmente imprimir dinheiro (seguindo as regras) se for banqueiro.

Como não possuem lastro, foram criados os bancos centrais para controlar a emissão da moeda e manter a inflação sob controle, ou seja, gerar uma inflação artificial de modo que o povo aceite a quantia de dinheiro que estão perdendo. O Real é uma moeda fiduciária e a impressão é comandada pelo Banco Central do Brasil. Como podemos ver no site do Banco Central do Brasil, a emissão do Real é pensada para manter a inflação no teto da meta de inflação. Essa meta é estabelecida de acordo com as diretrizes do Comitê de Política Monetária (Copom) que por sua vez segue um padrão mundial que utiliza o valor produzido mais a inflação para se chegar na meta.

Caso a impressão de Real fosse apenas para repor as notas velhas, a impressão de dinheiro seria baixa o suficiente para termos deflação, ou seja, o preço dos produtos e serviços ficariam mais baratos, pois o Real seria mais valorizado de acordo com o aumento da produção. Então vamos ao FGTS, quando o estado decidiu confiscar o FGTS do trabalhador, houve a diminuição do dinheiro em circulação, o dinheiro saiu do mercado (trabalhador) e foi para o banco, gerando uma deflação, ou seja, quando a empresa deposita o FGTS ao invés de pagar diretamente para o trabalhador, o trabalhador perdeu, mas todo o restante da população ganhou.

Consequentemente com a devolução do FGTS inativo para o trabalhador, o trabalhador ganhará, mas todo restante da população perderá, pois a entrada desse dinheiro no mercado levará a inflação, os preços subirão e isso é positivo, sim, é o raro fenômeno da inflação positiva, que é o momento em que a inflação gerada serve para retirar dinheiro dos que não geraram valor algum referente àquele dinheiro e entrega-lo para quem realmente gerou o valor equivalente àquele dinheiro.

E a inflação positiva não para por aí, toda forma possível que utilizarmos para manter o dinheiro com a pessoa que gerou o valor correspondente a ele ou devolver o dinheiro confiscado dela gerará uma inflação positiva. Uma forma fácil de gerar inflação positiva no nosso próprio dia a dia é parar de pedir nota fiscal, mantendo o dinheiro com quem o gerou. Podemos buscar acabar com os impostos, burocracias e taxas para que o dinheiro gerado seja utilizado por quem gerou valor referente àquele dinheiro.

Quando se mantém o dinheiro com quem o gerou, a inflação positiva é diferente daquela gerada pela devolução do dinheiro ao trabalhador, pois a deflação ocorre junto da inflação, mas em produtos e serviços diferentes. Hoje a realidade dos preços está totalmente deturpada pelo estado, pagamos absurdo em coisas inúteis, simplesmente por ser lei utilizar, enquanto deixamos de comprar o que realmente compraríamos em um cenário livre.


Exemplo:

Uma pessoa gasta R$ 4,00 por litro de gasolina, enquanto deveríamos pagar entre R$ 0,50 a R$ 1,00 por litro, caso a pessoa gaste 100 litros por mês, está perdendo no mínimo R$ 300,00 todo mês que seria gasto na parcela de uma casa melhor.

Retirando os impostos, taxas e burocracias da gasolina, isso geraria uma deflação de no mínimo 75% na gasolina e ao mesmo tempo geraria uma inflação no preço de casas de médio e alto padrão. A inflação das casas é positiva pois reflete a inflação natural gerada pelas escolhas voluntárias de pessoas que geraram valor para sociedade e foram reconhecidas através do pagamento.


A única forma dos preços serem ajustados de forma justa, é que sejam ajustados pelas pessoas que geram valor. Somente dessa maneira os preços representarão verdadeiramente o valor do produto/ serviço. E toda inflação representará um produto de sucesso e não um roubo cometido pelo Banco Central. Sim, roubo, pois eles impedem que aja concorrência de moedas e ainda proíbem o livre comércio do ouro. Essa inflação artificial que tira o dinheiro de todos para jogar na mão dos políticos e banqueiros não haveria no livre mercado, pois a concorrência manteria a média da cotação com deflação devido o contínuo aumento da produtividade.


Por Renato Furtado

Gasolina seria vendida a R$ 0,49/litro nos postos se não existisse o governo

Renato Furtado
About Renato Furtado 94 Articles
Cristão, empresário e luta pela Democracia Plena. Dono da página Todo Trabalhador é Capitalista e RenatoFurtado.com no Facebook.

Be the first to comment

Comente para que eu possa evoluir a cada artigo