Porte de arma é direito constitucional

Juiz protegido 24 horas com nosso dinheiro e nós não podendo sequer carregar uma arma.

Segundo o Art. 5º da Constituição da República Federativa do Brasil é inviolável o direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. Portanto temos direito ao porte de arma. O direito não quer dizer que a República te dará isso, o direito garante que a República não te tirará a vida, liberdade, igualdade, segurança e propriedade sob o qual todos já nascemos com esses direitos. O governo não criou esses direito e também nunca conseguirá te manter em segurança, no Artigo 5º apenas garante que o estado não irá acabar e nem mesmo reduzir o seu direito natural a se defender.

Considerando que as únicas diferenças entre as duas cidades são o porte de arma, o clima e o número de homicídios. Com mais armas e mais calor temos menos mortos. Conclusão socialista: o frio forma homicidas.
Com mais armas e mais calor temos menos mortos.
Conclusão socialista: o frio forma homicidas.

O direito à Vida e a Segurança são os que mais dependem de uma arma para serem exercidos, durante a segunda guerra mundial nenhum lado teve coragem de invadir a Suíça que possuía cidadãos fortemente armados. Nos Estados Unidos fica fácil de checar a diferença entre cidadãos armados e desarmados, os estados mais armados são os mais seguros. Como sempre tem pessoas que alegarão que não tem a ver com armas e sim com renda e cultura, vou comparar duas cidades gêmeas, Chicago, IL e Houston, TX, mesma renda, mesma cultura (considerando as etnias), ambas muito povoadas e populosas, porém com duas diferenças gritantes, Houston é muito mais quente e possui 184 lojas exclusivas de armas, enquanto Chicago não possui loja especializada. Houston possui uma taxa de 9,6 homicídios a cada 100.000 habitantes e Chicago 1.806 homicídios a cada 100.000 habitantes.

Em 2003 o mensalão foi criado com uma finalidade específica, desarmar a população. Por ser uma lei inconstitucional, o governo precisou jogar muito dinheiro na mão dos parlamentares para aprovarem a lei do desarmamento e provavelmente na mão do judiciário também que se absteve de travar essa tirania. Hoje vivemos com medo, o cidadão de bem está cercado de pessoas mal intencionadas e não pode se manifestar por ter perdido a coragem de desafiar o mal que a arma lhe garantia.

Second_world_war_europe_1941-1942_map_en

Eu não consigo ver meu direito à Vida e a Segurança respeitados, o monopólio das armas é a maior violação aos direitos humanos que pode haver. Hitler e muitos outros ditadores desarmaram a população para poder escraviza-la, e é  isso que vivemos hoje, 75% do nosso salário é para manter o governo. Um policial ou juiz que desarma um cidadão é um agente diabólico que pode estar condenando uma pessoa de bem a morte, e não adianta falar que está apenas seguindo a lei, essa é a desculpa mais esfarrapada que já vi, os soldados de Hitler falavam a mesma coisa na hora de levar crianças para a morte.

O Juiz Federal Odilon de Oliveira vive a 17 anos escoltado por 10 agentes que se revezam para mante-lo seguro por 24 horas. E nós não podemos portar sequer uma arma? Onde está o Direito à Igualdade? A liberdade de ir e vir está restrita aos chefes do tráfico e as milícias, o cidadão desarmado não tem como reagir aos abusos contra a liberdade e se torna refém. A propriedade deve ser respeitada, portanto o cidadão tem o direito a possuir uma arma e a levar consigo. Principalmente mulheres que estão mais sujeitas a serem estupradas e com uma arma afastariam os estupradores, mantendo a propriedade de seu próprio corpo inviolada.


Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade

http://www.hiroshibogea.com.br/encarcerado-num-bunker-juiz-federal-vive-escoltado-ha-15-anos/

Renato Furtado
About Renato Furtado 94 Articles

Monoteísta Noeísta, empresário e luta pela Democracia Plena.
Dono da página Todo Trabalhador é Capitalista e RenatoFurtado.com no Facebook.

4 Comentários

  1. Detalhe importante: Essa segurança a qual Constituição se refere, não é Segurança pública e sim Segurança jurídica

Comente para que eu possa evoluir a cada artigo